in ,

Os maiores ABSURDOS nos grandes sucessos dos Anos 80

Se você passar muito tempo pensando sobre os detalhes específicos dos filmes de sucesso dos anos 80, será fácil perceber muitas coisas absurdas.

A maioria dos filmes são escritos e dirigidos para nos levarem a narrativas específicas. Por exemplo, se o filme mostra uma emocionante perseguição de carros, não devemos pensar em todos os outros motoristas cujos carros estão sendo destruídos durante a perseguição.

mesmo assim, algumas vezes, algumas coisas são muito evidentes para serem ignoradas. É por isso que recentemente os fãs ficaram incomodados com a quantidade de cidadãos de Metrópolis que teriam sido mortos na batalha em Homem de Aço de 2013.

Nos anos 80 os filmes não eram imunes a esse tipo de narrativa. Pode ser porque os cineastas simplesmente não se importavam. Nesse post veremos alguns exemplos de ABSURDOS em alguns dos maiores sucessos dos anos 80. Alguns você deve ter percebido, outros podem ter passado sem que você tenha notado antes.

Em Rocky III, o culpado da morte de Mickey foi esquecido

Um dos filmes que fez de Mr. T (O eterno B.A. de Esquadrão Classe A) ficar ainda mais conhecido nos anos 80 foi Rocky III, de 1982 .

O Sr. T interpretou Clubber Lang, um novo boxeador com sede de vitória que busca o título de campeão de Rocky Balboa ( Sylvester Stallone ), convencido de que o “garanhão italiano” não merecia tudo que tinha.

O que ocorre é que um pouco antes da sua primeira luta, Balboa e Lang trocam ofensas nos bastidores. Na confusão, Lang empurra o técnico idoso de Rocky, Mickey (Burgess Meredith), contra uma parede, provocando um ataque cardíaco.

Rocky ao ver a situação de Mickey, tenta cancelar a luta partida, mas Mickey insiste em que ele lute. O antigo empresário morre logo após o término da luta com Rocky sendo massacrado e perdendo o título no segundo round.

O absurdo aqui é que Lang nunca enfrenta qualquer tipo de conseqüência pelo empurrão que acarretou a morte de Mickey. Ele é um boxeador profissional que, na época do incidente, é candidato ao título mundial dos pesos pesados. E vence. No momento do empurrão, estavam presentes várias câmeras e fotógrafos como testemunhas. Lang feriu um idoso e menos de uma hora depois… o idoso faleceu.

No filme, em nenhum momento Lang é responsabilizado, julgado ou contestado sobre o ocorrido. Sem mencionar que o pobre Mickey é deixado para sofrer e morrer ao invés da luta ser cancelada e ele ser levado a um hospital onde poderia ter sido salvo.

 Em Caça-Fantasmas, o “cara chato e burocrático” estava certo

William Atherton é um ator que nos anos 80 ganhou a reputação de ser muito bom em interpretar “idiotas” Ele foi o desonesto Professor Hathaway na comédia Real Genius de 1985 (Academia de Gênios aqui no Brasil), e o faminto repórter Thornburg que piora a situação dos passageiros e do aeroporto em Duro de Matar, de 1988 .

Em 1984, no filme Os Caça-Fantasmas, Atherton interpretou Walter Peck, o funcionário da Agência de Proteção Ambiental que aparece na empresa dos Caça-Fantasmas para criar todo tipo de problema burocrático para o Dr. Venkman (Bill Murray) e seus colegas.

Peck é retratado como um burocrata chato e perseguidor, focado em melar todo os esquemas dos Caça-Fantasmas.

Mas a verdade é uma só: Em quase  todos os sentidos, ele está absolutamente certo em todas as suas acusações contra os Caça-Fantasmas. Suas armas de prótons não são licenciadas e, no início do filme, está implícito que eles podem ser altamente radioativos e perigosas.

Cada vez que eles saem para capturar um fantasma, eles estão colocando as pessoas em risco. Além disso, Peck também diz que suspeita que eles estão mantendo materiais perigosos em seu porão. O que também é verdade pois existe um aparelho de contenção contendo centenas de fantasmas perigosos em um só lugar.

Segundo as leis americanas, tudo o que estão fazendo é ilegal, e Peck não só tem o direito, mas a obrigação de investigá-los apesar de seu jeito.

No fim, Peck só está errado em uma coisa: sua teoria de que os fantasmas são farsas criadas pelos Caça-Fantasmas.

Mesmo sem querer, Indiana Jones salva Hitler

Indiana Jones (Harrison Ford), é praticamente em todos os filmes conhecido por odiar nazistas. Ironicamente, em Caçadores da Arca Perdida de 1981, outro clássico dos anos 80, o herói involuntariamente salva Adolf Hitler de um derretimento de rosto bem merecido, e é algo que quase passa despercebido.

Não entendeu? Aqui vai um resumo: Depois que os nazistas pegam a Arca de Indy e Marion Ravenwood (Karen Allen) no deserto fora do Cairo, eles planejam carregá-la em um avião com destino a Berlim para ser aberta na presença de Hitler.

Mas Indy e Marion conseguem explodir o avião, então os nazistas transportam a Arca em um caminhão. Mais uma vez os mocinhos capturam a Arca e tentam transportá-la para Londres por mar, mas o navio é interceptado por um submarino e os nazistas recuperam a Arca novamente.

Eles trazem a Arca para uma ilha onde a abrem, e a famosa cena de derretimento de faces acontece. Se Indy e Marion tivessem deixado que a Arca viajasse do Egito para Berlim, então Adolf Hitler estaria presente quando a famosa Arca foi aberta, e ele teria sofrido a mesma cena de morte horrível que Belloq (Paul Freeman) e seus soldados nazistas.

Como sabemos, o filme se passa em 1936, isso significaria o fim do Fuhrer, três anos antes do início da Segunda Guerra Mundial. Indiana Jones além de matar Hitler – indiretamente – poderia ter evitado a 2ª Guerra Mundial.
Ironicamente absurdo não é?

E os absurdos dos Anos 80 continuam…

John McClane quase matou o outro policial

Em Duro de Matar, de 1988, o policial de Nova York John McClane (Bruce Willis) finalmente consegue chamar a atenção do LAPD (Los Angeles Police Departament) quando captura um dos rádios dos bandidos.

O sargento Al Powell (Reginald VelJohnson) é o policial que estava de patrulha (mentira, estava comprando doces) e precisa ir até o Nakatomi Plaza para investigar.

Quando chega lá, Powell faz pouco mais do que verificar o andar térreo antes de voltar para sua viatura, tendo concluído que a ligação de McClane era um trote.

Como precisava desesperadamente chamar a atenção de Powell, McClane joga o cadáver de um dos terroristas que acabou de matar pela janela de um andar bem alto.

O corpo cai como uma bomba no teto do carro de Powell e quebra o para-brisa. Assim que isso acontece, os terroristas que estavam no prédio abrem fogo contra o carro de Powell, e ele é forçado a fugir de ré enquanto chama reforços. 

O absurdo nessa parte do filme é que o cadáver jogado por McClane poderia facilmente ter matado Powell, cortado seu rosto, ou até coisa pior. E atenção do evento – onde os terroristas abriram fogo pesado contra a viatura do assustado policial – só piorou as coisas.

Yoda poderia ter sido um professor melhor

O lendário Mestre Yoda é conhecido por ser um poderoso mestre da Força, sempre em sintonia com ela e usando-a como como poucos. Quando Luke Skywalker (Mark Hamill) o encontra em O IMPÉRIO CONTRA-ATACA, de 1980, Yoda ajuda a treinar 0 jovem Jedi para as batalhas que definirão os rumos da galáxia.

Apesar de toda sua sabedoria, em alguns momentos Mestre Yoda não aparenta ser tão sábio assim em algumas decisões e atitudes.

Um dos maiores absurdos lembrados pelos fãs há os  grandes segredos que Yoda guarda de Luke sobre a identidade de seu pai (Darth vader) e a própria existência de sua irmã (Princesa Léia).

Sem mencionar que, como de costume com as suas premonições Jedi, ele está absolutamente errado quando diz a Luke que o jovem destruirá “tudo pelo que” seus amigos “lutaram e sofreram” quando ele partir para Cloud City.

Mesmo não considerando esse último item um absurdo tão grande, Yoda poderia ter facilitado e muito a vida do jovem Luke Skywalker…

Written by Fábio F3

Nascido em 1978 e treinado durante os incríveis anos 80. Movido a refrigerante, mirabel, quadrinhos, filmes e seriados. Casado, F ³ é apenas mais um Jedi aposentado tentando ganhar a vida pela galáxia.

What do you think?

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0